23 de Julho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,57 / EURO 6,07 / LIBRA 7,20

variedades Quinta-feira, 13 de Maio de 2021, 17:10 - A | A

Quinta-feira, 13 de Maio de 2021, 17h:10 - A | A

CINEMA

"O mais importante movimento popular do país", diz diretor sobre o filme "Diretas Já"

Assessoria

Reprodução

1

 

Entre 1983 e 1984, imensas manifestações exigiam eleições presidenciais pelo voto direto. A Emenda Dante de Oliveira, proposta por um jovem deputado de mesmo nome, expressava esse desejo popular e se tornou um dos símbolos do movimento. Esta é a premissa do documentário “Diretas Já”, de Marcelo Santiago e Rodrigo Piovezan, que concorre na Mostra Competitiva de Longas-Metragens do Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá (Cinemato).

A produção fica disponível ao público a partir da tarde desta sexta-feira (14) até às 18h de sábado (15) na plataforma Amazônia Flix. Basta acessar este link e realizar um rápido cadastro.

“Foi o mais importante movimento popular e político brasileiro. Todos os partidos, de diferentes ideologias, se juntaram para um só fim, que era derrubar a ditatura militar e conquistar o voto direto, a escolha de eleger o presidente da república através do voto”, comenta Piovezan, da BetaCine.

Embora o filme trate de um assunto de interesse nacional, o público mato-grossense tem um atrativo a mais por ser uma obra baseada na vida de Dante de Oliveira, ex-governador do estado e autor da célebre Emenda.

“A Lei da Emenda do voto direto foi feita por um mato-grossense, um cuiabano que teve um destaque nacional muito grande. Por isso, quem assistir o filme, vai ver imagens emocionantes”, adianta Piovezan.

Os diretores tiveram acesso a registros históricos cedidos pelo Instituto Dante de Oliveira, bem como da TV Cultura, da TV Bandeirantes e outros acervos. Além destes arquivos, a narrativa é composta por depoimentos de importantes figuras que vivenciaram o período, como Fernando Henrique Cardoso, Lula, Pedro Símon, Eduardo Suplicy, Osmar Santos, Chistiane Torloni, Fafá de Belém, Fagner.

A escolha por depoentes que estavam dentro do movimento visa abordar o tema com a maior profundidade possível. “Os entrevistados vão conduzindo a história, contando os bastidores”, explica Piovezan, e complementa que “Osmar Santos, por exemplo, foi o locutor oficial das Diretas”.

Os realizadores garantem que se trata de um filme completo, capaz de tocar emocionalmente e intelectualmente. A obra apresenta um recorte de todo este período histórico, desde o início da ditatura, em 1964, até as Diretas Já. “É um material muito emocionante, rico politicamente, ideologicamente”, pontua Piovezan.

E embora a Emenda Dante de Oliveira tenha sido rejeitada pela Câmara, em abril de 1984, ainda assim o movimento se consolidou historicamente como um episódio fundamental para o fim da ditatura. “É um registro desse período turbulento, mas que o povo e a classe política saíram vitoriosos contra a ditatura militar”, avalia.

Por fim, o diretor se diz lisonjeado pela seleção do filme e ressalta a importância de mostras e festivais de cinema. “Festival é um momento único em que se consegue reunir filmes que às vezes não chegam ao grande público”, conclui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

  • "Graças e ele falamos português e não espanhol", diz diretor do filme sobre Barão de Melgaço

    13/05/2021 às 11:53

  • Cinemato: Confira os sete filmes de MT que concorrem ao troféu de melhor longa

    12/05/2021 às 18:39

  • Vídeo | Curta sobre artesão de MT concorre em festival de cinema

    11/05/2021 às 13:31

  • Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá conta com filmes de todo o país

    08/05/2021 às 18:28

  • Lançamentos Netflix em maio: veja filmes e séries que chegam este mês

    01/05/2021 às 09:51

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia