MATO GROSSO, 20 de Junho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,44 / EURO 5,85 / LIBRA 6,92

geral Terça-feira, 13 de Abril de 2021, 19:36 - A | A

Terça-feira, 13 de Abril de 2021, 19h:36 - A | A

XENOFOBIA

"Fui furtada por um cara que nem tinha cara de ladrão," diz youtuber acusada de xenofobia

Correio Braziliense

(crédito: Reprodução/Youtube )

 

Na segunda-feira (12), a paulista Bianca Agostini Presti, mais conhecida como “Sou Solis”, revoltou os internautas maranhenses, após fazer uma live em seu canal no YouTube, onde contou suas experiências negativas de quando morava no Maranhão.

No Twitter, uma internauta fez uma thread com diversas falas consideradas xenofóbicas pelos maranhenses, citadas na live de Sou Solis, que teve duração de 40 minutos.

Entre as citações da youtuber estão: “fui furtada por um cara que nem tinha cara de ladrão”, “as pessoas são mal educadas”, “eu fui morar lá porque pensei que fosse a Jamaica Brasileira”, “não veja esse vídeo se você pretende morar lá porque vou te influenciar a não ir”, entre outras. Veja abaixo.

 

 

 

Ainda na rede social, outros internautas se manifestaram sobre a atitude da youtuber. “Gente, qual a necessidade da pessoa fazer um vídeo falando mal de todo um lugar? Que bizarro, meu Deus”, comentou um maranhense.

“Moro no Maranhão há 19 anos, minha vida inteira praticamente, e nunca conheci um povo mais acolhedor e que faça a gente se sentir tendo um lar. Aqui é um dos lugares que mais amo e me identifico e, sinceramente, pra falar assim do povo daqui é porque no mínimo o problema tá nela”, expressou uma internauta.

Ainda durante a segunda, após a repercussão negativa de sua live, Sou Solis usou os stories de seu Instagram para esclarecer que o que foi dito durante a transmissão foi sobre sua experiência pessoal.

Mais tarde, Sou Solis voltou a usar os stories de seu Instagram para anunciar que faria um vídeo desculpas. A youtuber esclareceu que seu intuito não era ofender ninguém.

Sou Solis veio morar na capital maranhense em 2014 para cursar Oceanografia na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Em seu canal no YouTube, a paulista publicou diversos vídeos, se divertindo, enquanto estava morando no estado. Após a polêmica, as redes sociais da youtuber foram desativadas.

 

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia