MATO GROSSO, 13 de Junho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,41 / EURO 5,84 / LIBRA 6,92

polícia Sábado, 26 de Junho de 2021, 14:24 - A | A

Sábado, 26 de Junho de 2021, 14h:24 - A | A

REGIONAL DE PRIMAVERA DO LESTE

Policiais civis prendem em MT mais uma integrante de organização criminosa envolvida em homicídios em Rondônia

Assessoria

Reprodução

1

 

Policiais civis Paranatinga e de Primavera do Leste localizaram nesta sexta-feira (25), na zona rural da região de Santo Antônio do Leste, mais uma integrante da organização criminosa investigada pela Polícia Civil de Rondônia por envolvimento em dezenas de homicídios praticados no estado vizinho.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Comarca de Ariquemes, dentro da Operação Xeque Mate.

A equipe de investigação da Delegacia de Paranatinga estava monitorando integrantes da organização criminosa que estavam se escondendo na zona rural do município. Após reunir informações sobre os suspeitos, a equipe de policiais civis realizou diligências para prender o casal em Santo Antônio do Leste.No momento em que os policiais da Delegacia de Paranatinga e da Delegacia de Roubos e Furtos de Primavera do Leste localizaram a mulher de 23 anos, ela estava com o filho de cinco anos, que foi encaminhado ao Conselho Tutelar.

Ela e o marido, apontados nas investigações da Polícia Civil de Rondônia como líder da organização criminosa Família Mato Grosso, envolvida em crimes como homicídios, roubos, furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças, estavam foragidos na região de Paranatinga. No momento da operação de buscas, o líder criminoso fugiu para dentro da mata. A mulher dele ficou para trás e foi presa.

Após o homem fugir, a Polícia Civil de Paranatinga contou com o apoio de mais uma equipe de Primavera do Leste e do delegado regional, Carlos Roberto Moreira, que participou das buscas. A Polícia Militar também deu apoio realizando bloqueios para cercar a região, entretanto, até o presente momento, o suspeito ainda está foragido.

Conforme  as investigações da Operação Xeque Mate, a mulher presa nesta sexta-feira atuava auxiliando o esposo no armazenamento, ocultação e distribuição de armas de fogo e outros produtos ilícitos empregados ou originários das ações criminosas da organização. Além disso, quando o marido foi preso em outra ocasião, ela teria assumido as operações de liderança da organização e também planejado a locomoção dele pelo estado de Rondônia, quando conseguiu escapar do presidio em Ariquemes.

Prisões

Esta é a segunda prisão realizada na semana de integrantes da organização criminosa que atuava no estado de Rondônia.

Há a suspeita de que membros da “Família do Mato Grosso” estão na região, sendo que duas mulheres foram presas, em cumprimento a mandados de prisão preventiva.

“Mais uma vez as forças de segurança do município atua na zona rural, demonstrando que se encontra vigilante em qualquer região e continua as buscas com o intuito de cumprir os outros mandados”, pontuou o delegado de Paranatinga, Hugo Abdon.

A outra mulher, de 21 anos, foi presa na zona rural de Paranatinga na última quinta-feira. Quando os policiais chegaram ao local onde ela se escondia, o marido, que também integra a organização criminosa, fugiu e deixou a mulher para trás com duas crianças. Conforme a apuração, ele é mateiro experiente. Os filhos do casal foram encaminhados ao Conselho Tutelar do município.

Entenda o caso

Os criminosos integrantes da associação criminosa denominada “Família Mato Grosso” agiam na cidade de Monte Negro, em Rondônia. Entre os crimes, além de inúmeros homicídios, estão furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças. O grupo era contratado por empresários locais.

A Polícia Civil de Rondônia prendeu na “Operação Xeque Mate”, ao todo, 31 integrantes da organização criminosa. O grupo é suspeito de envolvimento em mais de 100 homicídios em um período de 15 anos. Parte dos mandados da operação foi cumprido, à época da operação, em Sapezal e Paranatinga.

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia