23 de Julho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,57 / EURO 6,07 / LIBRA 7,20

variedades Sexta-feira, 04 de Junho de 2021, 16:27 - A | A

Sexta-feira, 04 de Junho de 2021, 16h:27 - A | A

FAMOSOS

Balanço da treta de Juliana Paes: quem apoiou e quem discordou

Metrópoles

Reprodução

1

 

O vídeo “Carta aberta a uma colega”, de Juliana Paes, no qual ela afirma não apoiar nem a extrema direita nem a extrema esquerda em resposta a uma mensagem particular de Samantha Schmutz, provocou um verdadeiro alvoroço político entre os famosos nas redes sociais. Houve quem se sentiu representado pelas falas da atriz, mas também aqueles que a criticaram duramente.

Diversos artistas apoiaram a mensagem de Juliana. “Assino embaixo”, disse Glória Perez. “Obrigada por essas palavras”, respondeu Agatha Moreira. “Você disse tudo”, comentou Letícia Spiller. “Lindas palavras”, escreveu Leandro Hassum. “Você me representa”, afirmou Eri Johnson. “Só queria ter a tranquilidade e paciência da Juliana Paes para responder alguém”, publicou Ludmilla no Twitter.

Dani Suzuki criticou as atitudes de Samantha, sem citá-la. “Pessoas desequilibradas se expressam de forma desrespeitosa, carregam dor, levantam bandeiras raivosas quando ninguém é dono da verdade. Estamos todos exaustos. Muita raiva e militância para reclamar e muito pouca ação para de fato fazer a diferença. Falta de inteligência emocional e autorresponsabilidade”, escreveu ela.

Além dos famosos citados acima, Andressa Suita, Marcos Palmeira, César Menotti, Sarah Andrade, Daniella Sarahyba, Letícia Birkheuer, Marco Antonio de Biaggi, Yan Acioli, Tiago Parente, Walério Araújo, Lalá Rudge, Aline Gotschalg, Elizângela, André Santa Rosa, Patrícia Davidson, Rachel Apollonio, Mônica Salgado e Mariah Bernardes também manifestaram estar à favor da atriz em sua publicação. 

Contra o discurso

Uma das primeiras a se manifestar contra o discurso de Juliana foi Letícia Sabatella. “Um dia, a gente pode conversar com calma, te mostraria que, através de muitas fake news disseminadas para acreditarmos que o Brasil corre o risco de virar uma ditadura comunista, partem de quem está querendo implantar uma ditadura ao molde do que já houve em nosso país”, disse a atriz.

Samantha não comentou na publicação de Juliana, mas rebateu as falas da atriz por meio de seu perfil no Instagram, no qual compartilhou um post de Tico Santa Cruz. “Não existe ‘extrema esquerda’ atuando com poder relevante no Brasil. A extrema direita está no poder. Quem fala ‘comunismo’ em qualquer contexto político nesse país não sabe do que se trata o Comunismo nem o Brasil. A neutralidade também é uma posição política”.

Ícaro Silva, Patrícia Pillar, Flora Gil, Jonathan Haagensen, Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Fernanda Paes Leme, Paola Carosella, Armando Babaioff, Fabiula Nascimento, Felipe Andreoli, Marcelo D2, Gregório Duvivier, Clarice Falcão, Maria Gal, Maíra Charken, entre outros, se manifestaram contra o posicionamento de Juliana tanto na publicação da atriz quanto em seus perfis pessoais.

 

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia