MATO GROSSO, 19 de Junho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,43 / EURO 5,84 / LIBRA 6,91

variedades Sexta-feira, 16 de Abril de 2021, 10:52 - A | A

Sexta-feira, 16 de Abril de 2021, 10h:52 - A | A

NOVA ONDA

A febre do TikTok; jovens de MT viralizam na internet

Redação

reprodução

tiktok-5064078_1280.jpg

 

O TikTok tem conquistado cada vez mais adeptos, embora esteja sofrendo tentativas de banimento em alguns países ao redor do mundo. No Brasil, a situação é a inversa. Segundo o Google Trends, as pesquisas relacionados ao aplicativo têm crescido substancialmente nos últimos meses. Com uma interface simples e uma proposta diferente de outras redes sociais, o TikTok se tornou um dos aplicativos mais baixados do mundo. Após explodir na Ásia, a plataforma vem conquistando cada vez mais o seu espaço no Ocidente, e o Brasil não fica de fora. Segundo levantamento on-line realizado pela empresa de pesquisa Ipsos, 95% dos espectadores brasileiros já ouviram falar na nova rede. Mas o que ela tem de especial?

O TikTok permite aos seus usuários a gravação e edição de vídeos curtos, com no máximo 15 segundos de duração. Os recursos presentes no próprio software garantem que as produções fiquem ainda mais elaboradas, com efeitos sonoros e visuais simples de serem aplicados. Diferente de outras redes sociais, como Twitter e Instagram, o uso dos algoritmos no TikTok é voltado para que os participantes não precisem seguir alguém para receber o seu conteúdo. Com o uso das hashtags nos famosos desafios on-line, qualquer pessoa pode ser encontrada no menu “Descobrir” e, assim, a viralização ocorre através de uma corrida de criatividade e originalidade.

O aplicativo tem se tornado popular entre os jovens e conquistado adeptos com idades mais avançadas. Segundo a pesquisa da Kantar Ibope no Brasil, o acesso de adultos com idade entre 35 e 55 anos aumentou 24% durante a quarentena causada pela pandemia do novo coronavírus.

Nessa dinâmica, a rede social tirou muitos jovens e adultos do anonimato, através de seus vídeos que repercutiram em largas proporções.

reprodução

WhatsApp Image 2021-04-16 at 12.37.34.jpeg

 Maria Laura, 16 anos. Antônio Olavo, 14 anos.

 

Maria Laura, 16 anos, e seu irmão Antônio Olavo, 14 anos, de Cuiabá (MT), são alguns desses jovens que viralizaram dentro do TikTok. "Começamos a gravar os vídeos, depois que retornei do meu intercâmbio nos Estados Unidos, o TikTok lá é muito popular entre os jovens . Eu e meu irmão, nos damos muito bem, então acho que os vídeos juntos, são mais legais", comenta Maria Laura. Para Antônio Olavo os vídeos são uma forma de se divertir: "Eu me divirto muito fazendo os vídeos, além disso é uma forma de me entreter já que não podemos sair muito de casa por conta da pandemia. O vídeo que viralizou, é uma trend, fizemos a brincadeira e acabou viralizando. Até o momento o vídeo já teve 115 mil visualizações. Não esperavamos, mas é bacana", pontua Antônio.

 

 

Porém, para fazer parte da comunidade, não basta apenas baixar o app. É preciso entender as hashtags e gírias utilizadas no videos, que podem confundir usuários recém-chegados. Conheça os termos mais usados na rede social para quem deseja começar a navegar pela plataforma.

TikTok

Antes, é preciso entender as funcionalidades do aplicativo. O TikTok oferece a gravação e compartilhamento de vídeos curtos entre 15 e 60 segundos, com ferramentas diversas que fazem a diversão dos internautas. É possível curtir, comentar e compartilhar as publicações de amigos, além de dublar outras pessoas, adicionar efeitos de voz e faciais, e até atuar tendo telas verdes ao fundo. Válido ressaltar que não é obrigatório produzir conteúdo, o usuário pode apenas assistir aos outros. A plataforma foi desenvolvida pela empresa chinesa ByteDance e ultrapassou 2 bilhões de downloads nos últimos meses em aparelhos Android e iPhone (iOS).

TikToker

O nome caracteriza o usuário do aplicativo que produz conteúdo como ocupação profissional, ou seja, influenciadores digitais que recebem por posts pagos. Também é utilizado para denominar as pessoas que possuem muitos seguidores no aplicativo ou que produzem conteúdo diário, embora não recebam por isso.

#FY #FYP

As hashtags #FY ou #FYP são a abreviatura do nome da página inicial do TikTok: a For You Page. Nessa parte do app, aparecem vídeos de internautas da rede social que não são necessariamente seguidos pelo usuário, mas que ele pode gostar. O critério de escolha é realizado por meio de algoritmos não divulgados. As hashtags são utilizadas em legendas na tentativa de promover os clipes à página. Porém, não é comprovado que a tática funciona. Além disso, é comum encontrar comentários nos vídeos com o termo “fy”, que significam que o usuário que comentou viu o vídeo na página inicial.

#POV

A sigla significa point of view, ou ponto de vista, em tradução do inglês. Os vídeos #POV são feitos de acordo com a visão de alguém ou de algo. Assim, o espectador faz parte da cena como um personagem que interage com o autor do vídeo. Essa temática tem feito sucesso no aplicativo e as produções variam de temas, como a visão da escova de dente no banheiro. Recentemente, o usuário LZMaario ficou famoso na mídia ao viralizar em clipe que utiliza a técnica para convidar as pessoas para encontros românticos.

#IB@

No TikTok, é comum que os usuários se inspirem entre si para a criação dos vídeos, que podem ser exatamente iguais ou apenas similares. Quando isso ocorre, se utiliza #IB, seguido do nickname do usuário inspirador para dar o crédito da ideia. A tag é a abreviação para inspired by (do português, inspirado em).

Flopar e hitar

O primeiro termo significa que o conteúdo não teve sucesso, ou seja, recebeu poucas visualizações, curtidas e comentários. A gíria é o contrário de hitar, que é o mesmo de dizer que o clipe viralizou. Ambos também são usados em outras plataformas, como o Twitter e o Instagram.

*Via: Metrópoles, Correio Braziliense

 

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia