23 de Julho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,57 / EURO 6,07 / LIBRA 7,20

geral Quarta-feira, 10 de Março de 2021, 15:43 - A | A

Quarta-feira, 10 de Março de 2021, 15h:43 - A | A

MEDIDAS URGENTES

Mauro Mendes anuncia 169 novas UTIs, 500 leitos clínicos e R$ 69,8 milhões aos municípios

G1 MT

— Foto: Michel Alvim - SECOM/MT

Mauro Mendes anunciou abertura de leitos

 

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou nesta quarta-feira (10), durante entrevista coletiva, a abertura de 500 leitos clínicos com ventilação mecânica e 169 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atender pacientes com Covid-19 e a liberação de R$ 69,8 milhões aos municípios, em até cinco dias, para a contratação de profissionais de saúde, medicamentos e outras despesas necessárias para colocar os leitos em funcionamento.

Nos próximos três meses, segundo Mendes, devem ser liberados R$ 227 milhões para ampliar o atendimento aos casos da doença, que já matou mais de 6 mil pessoas no estado.

Mato Grosso está com ocupação máxima de leitos nesta semana após o aumento de casos da Covid-19 e tem uma fila de 68 pessoas à espera de UTI.

Os leitos clínicos serão instalados em parceria com os municípios, entre eles Cuiabá, Alta Floresta, Cáceres, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sorriso, Várzea Grande, com recursos estaduais e federais.

“Fizemos uma pesquisa com todos os prefeitos sobre quanto poderiam abrir nos municípios, porque não adianta criar leitos e não ter condições de atender o paciente. Todos os leitos terão suporte ventilatório”, disse.

Segundo ele, serão três tipos de leitos. São eles:

 

  • Tipo 1 com ventilação mecânica
  • Tipo 2 com suporte ventilatório não invasivo, com máscara de oxigênio, com cateter
  • Tipo 3 com oxigênio terapia

 

Para a manutenção dos leitos do tipo 1, o governador afirmou que os municípios vão receber diária de R$ 478 do governo federal por leito, e o estado também vai repassar o mesmo valor.

A ajuda para os leitos do tipo 2, que visa estabilizar e evitar que o paciente piore, será de R$ 600 a diária por leito, sendo metade do governo federal e o restante do governo estadual.

Para os leitos do tipo 3, o estado vai liberar R$ 400 por dia e não tem recurso do governo federal.

Os 169 leitos de UTI vão custar ao governo cerca de R$ 9 milhões. Atualmente o estado tem 497 leitos.

Mendes afirmou que os R$ 69,8 milhões que vão ser liberados nos próximos dias são referentes a créditos de 2016, 2017 e 2018 que a administração anterior não tinha repassado aos municípios.

“O governo vai repassar em parcela única para que os municípios tomem providências para a atenção primaria, contratar profissionais, comprar remédios para atender os pacientes dos leitos”, declarou.

Ele também anunciou a aquisição de 1 mil cilindros de oxigênio para subsidiar os municípios na abertura dos 500 leitos clínicos.

"A situação é crítica em praticamente em quase todos os estados. A maioria das UTIs hoje estão com taxa de ocupação acima de 90%. As pessoas reclamam que pegaram uma fila de 20 pessoas num supermercado e temos 60 ou 70 pessoas numa fila esperando vaga de UTI", afirmou o governador.

Também devem ser liberados recursos para a instalação de centros de triagem para testes e exames gratuitos da Covid-19 e a contratação de 150 leitos de homecare exclusivos para pacientes com a doença, que devem servir de suporte para os hospitais regionais. O governo prevê a compra de 500 mil testes de Covid antígeno. 

"Exames serão enviados aos centros de triagem dos municípios, que serão montados", disse.

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia