MATO GROSSO, 19 de Junho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,43 / EURO 5,84 / LIBRA 6,91

geral Segunda-feira, 29 de Março de 2021, 11:10 - A | A

Segunda-feira, 29 de Março de 2021, 11h:10 - A | A

BOAS AÇÕES

Em extinção, macaco-aranha preso há 20 anos é resgatado em MT

Araguaia Notícia

reprodução

24030729_Screenshot.jpg

 

Agentes do Núcleo de Fiscalização Integrada e da Polícia Civil apreenderam um macaco-aranha da testa branca que estava amarrado por corrente em uma propriedade rural em Sorriso, a 423 km de Cuiabá, há mais de 20 anos. A denúncia chegou após um vídeo de maus-tratos ao animal ser publicado na web. Na gravação, um jovem forçava o macaco a ingerir bebida alcóolica.

O delegado Getúlio Daniel afirmou que o proprietário da fazenda onde o macaco foi encontrado deve responder por maus-tratos.

Os agentes de fiscalização conseguiram resgatá-lo e encaminhá-lo a um espaço próprio para a espécie. O delegado destacou que esses animais silvestres necessitam de um lugar correto para sobreviver. Como o animal convivia com outros animais, passará por uma quarentena e depois irá para um santuário.

A fazenda está localizada na divisa com o município de Vera. O macaco-aranha está na lista de animais em perigo de extinção do Instituto Chico Mendes (ICMBio).

Maus-tratos

O macaco-aranha vivia em uma propriedade rural no município de Sorriso, a 423km de Cuiabá. Ele estava acorrentado e bastante debilitado quando foi encontrado. O núcleo de fiscalização não informou há quanto tempo ele vivia nestas condições.

O proprietário da fazenda não foi encaminhado à delegacia porque está com Covid-19, mas recebeu notificação que deve responder por maus-tratos.

No vídeo publicado nas redes sociais, é possível ver a situação que o animal se encontrava.

“Recebemos informações de um vídeo mostrando um macaco e um jovem tentando fazê-lo ingerir bebida alcoólica. Identificamos o local e fomos até lá”, disse o delegado Getúlio Daniel, que afirmou ter encaminhado notificação aos órgãos ambientais.

Reabilitação

De acordo com Getúlio, o processo de reabilitação do macaco-aranha será bastante delicado.

Devido à idade do animal, dificilmente ele conseguirá retornar ao habitat natural, por isso, vai ser encaminhado para um santuário, que ainda não foi divulgado.

O macaco-aranha é uma espécie muito atingida pela caça, um dos motivos do risco de extinção.

Animal estava acorrentado em uma árvore sem água e sem comida — Foto: Núcleo de Fiscalização Integrada
Animal estava acorrentado em uma árvore sem água e sem comida — Foto: Núcleo de Fiscalização Integrada

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia