MATO GROSSO, 19 de Junho de 2024

cotações: DÓLAR (COM) 5,43 / EURO 5,84 / LIBRA 6,91

geral Sexta-feira, 30 de Abril de 2021, 10:39 - A | A

Sexta-feira, 30 de Abril de 2021, 10h:39 - A | A

REUNIÃO

Cacique Raoni participa de evento no Senado para discutir o enfrentamento da Covid-19 em terras indígenas

G1 MT

Reprodução

indio.jpg

 

O cacique Raoni Metuktire, líder do povo Kayapó, em Mato Grosso, participa, na tarde desta sexta-feira (30), de um evento no Senado para discutir o enfrentamento da Covid-19 entre as populações indígenas.

A discussão também terá a participação da ativista indígena do povo Kayapó DO Pará, Maial Paiakan, de senadores membros da Comissão de Meio Ambiente e da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Parcitipativa, advogados indígenas, e da primeira deputada indígena e coordenadora da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Povos Indígenas, Joenia Wapichana.

A reunião será online, como forma de prevenção ao coronavírus.

Raoni Metuktire é conhecido internacionalmente pela luta em defesa da preservação da Amazônia e dos povos indígenas.

Ele foi convidado pelo Senado para debater ações para proteger as comunidades durante a pandemia.

O encontro será transmitido pelos canais do Youtube e Facebook do Interlegis do Senado Federal.

 

Raoni Metuktire

O líder indígena tem 90 anos e é reconhecido internacionalmente pela luta que articula pelos povos indígenas. Em 1989, ele teve um encontro histórico com o cantor Sting durante o I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, em Altamira (PA).

 

Os dois se reencontraram em 2009 na cidade de São Paulo para conversar sobre a construção da Usina de Belo Monte.

Em novembro de 2012, Raoni foi recebido pelo presidente da França, François Hollande, no Palácio do Eliseu. Na ocasião, o cacique pedia a preservação da Amazônia e dos povos que vivem na região.

No ano passado, Raoni foi chamado pelo presidente Jair Bolsonaro de "peça de manobra" usada por governos estrangeiros para "avançar seus interesses na Amazônia".

A declaração foi feita após o cacique ter se encontrado com o presidente da França, Emmanuel Macron, em busca de apoio para a defesa da Amazônia.

Em setembro de 2020, o líder indígena foi curado da Covid-19 após uma semana internado em Sinop, no norte do estado.

Nossas notícias em primeira mão para você! Link do grupo MIDIA HOJE: WHATSAPP



Comente esta notícia